Carta: Coimbra é a nossa causa!

Documento Público de Apresentação do Movimento Cidadãos Por Coimbra

CMC_FacebookCoimbra é a nossa causa! É urgente elevar Coimbra a um nível de ambição que, nas últimas décadas, não foi atingido. É esse o nosso compromisso. Queremos concretizá-lo pondo em marcha sete ideias fundamentais. 

1. Uma Coimbra das cidadãs e cidadãos – É nossa ambição tornar Coimbra um concelho que aprofunde a democracia representativa através do exercício alargado da democracia participativa, que promova uma cultura de apresentação pública, de responsabilização e de prestação de contas das decisões camarárias estruturantes da vida da cidade e do concelho. Temos também a ambição de garantir intransigentemente a todas as cidadãs e cidadãos do concelho aquilo que lhes pertence e que não pode ser privatizado, como esse bem essencial que é a água.

2. Uma Coimbra heterogénea e plural – Coimbra é um território de enorme variedade geográfica, demográfica e identitária. Ambicionamos uma governação municipal atenta à riqueza contida na variedade socioeconómica e cultural das suas freguesias urbanas, periurbanas e rurais. Sem perda das suas identidades próprias, o projeto de Coimbra do futuro tem de ser feito com esse mosaico de existências, não com o seu esquecimento ou marginalização. A dotação de infra-estruturas básicas não pode deixar de chegar a todas as famílias de todos os recantos do concelho. Coimbra não pode permitir que a heterogeneidade da sua geografia possa traduzir-se em formas desiguais de acesso a serviços e equipamentos básicos da moderna condição cidadã dos seus munícipes.

3. Uma Coimbra culta e inteligente – Com ambição, assumimos a cultura – incluindo a tradição, o conhecimento e a criação artística – como factor de desenvolvimento e de criação de riqueza no concelho. Temos vindo a assistir a uma progressiva perda de importância de Coimbra nesses planos. Queremos colocar o sector criativo no centro da estratégia de afirmação nacional e internacional de Coimbra. Por isso, apostamos na cultura e nas artes performativas, visuais e do digital, nas indústrias do conhecimento, na música, na arquitectura, na escrita, no design, na rádio e na informática. Queremos dotar os equipamentos de cultura dos recursos financeiros, humanos e técnicos indispensáveis a um funcionamento próprio de uma Coimbra ambiciosa.

4. Uma Coimbra justa e amiga – A nossa grande ambição é combater com todo o vigor a degradação das condições de vida de grande parte das cidadãs e cidadãos de Coimbra. Queremos estancar o desemprego e o seu aumento explosivo em todo o concelho. Mas também a pobreza e a exclusão social. Queremos uma Câmara Municipal com ousadia na promoção da inclusão social e na garantia do cumprimento dos direitos humanos. Para nós, ambição é fazer de Coimbra um concelho acolhedor e amigo das crianças e dos mais velhos, mas que mostre também orgulho nos jovens que aqui residem, trabalham ou estudam, assim como naqueles que foram forçados a abandonar Coimbra e a viver longe.

5. Uma Coimbra séria, um município transparente – O excesso de construção, a flagrante falta de planeamento urbano e um licenciamento casuístico só servem os interesses especulativos do sector imobiliário. Ambição é parar a captura de Coimbra por parte do negócio da construção. É assumir a responsabilidade de recuperar o património edificado e proporcionar habitação de acordo com os rendimentos dos cidadãos e das famílias. Ter ambição é apostar na dimensão ética da gestão camarária. É erradicar a corrupção encapotada na política de solos, licenciamentos e revisão de planos urbanísticos.

6. Uma Coimbra equilibrada e sustentável – Ambição é saber valorizar o património ambiental desperdiçado. É cuidar da política energética e ambiental. É proteger espaços e equipamentos, desde a rede hidrográfica do concelho ao tratamento de resíduos. Ambição é ainda dotar Coimbra de uma rede densa e de melhores transportes para facilitar o acesso ao trabalho, à escola, ao centro de saúde. É também tornar mais fáceis as ligações entre a cidade e o seu território de influência. Coimbra perdeu a ligação ferroviária da Lousã e o metro de superfície. Ficou com duas crateras a céu aberto que vieram juntar-se a Coimbra “A” e “B” e que gritam por uma solução urgente. Ambição é não continuar a refugiar-se nas responsabilidades de outros.

7. Uma Coimbra com memória e ousadia – Coimbra tem de combater a desmemória que banaliza a sua história e torna trivial a rebeldia política e cultural de há décadas. Mas sem nostalgia nem passadismos. A memória e a tradição têm de ser modernizadas para fazerem parte do projeto de futuro que ambicionamos para Coimbra-cidade e Coimbra-concelho. Ambição é, também, resgatar a Baixa da cidade e tirá-la do seu estado de marasmo e agonia. É devolver-lhe dinamismo no comércio, nos serviços, na componente residencial e na convivialidade cívica. Ambição é pôr a cidade de corpo inteiro na agenda do turismo e ter ousadia no entendimento do que pode ser uma cidade Património da Humanidade.

Coimbra, a cidade e o concelho, merecem mais e melhor. Merecem não continuar a ser tratados como mero objecto de disputa partidária. Merecem outra governação. Mais democrática e mais ambiciosa. É este o nosso compromisso.

Coimbra é a nossa causa!

 

[documento de Fevereiro de 2013]

GuardarGuardar

GuardarGuardar

GuardarGuardar

Anúncios

4 comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s