Cidadãos por Coimbra: uma candidatura renovada

apresentacao1

Há quatro anos o movimento Cidadãos por Coimbra recebeu um claro mandato autárquico. Alcançou mais de 6 mil votos, representando uma Coimbra inquieta com o estado do município, uma Coimbra que gosta sua cidade e se empenha por ela, uma Coimbra que sente a obrigação de se pensar com exigência, ambição e ousadia. Uma Coimbra que não se rende ao passado nem se contenta com pouco. Exerceu esse mandato na Câmara Municipal, na Assembleia Municipal e em cinco Juntas de Freguesia.

Vai agora lançar uma nova candidatura para obter um novo mandato por saber que há muita coisa que faz falta. Está, pois, no início de uma nova caminhada. Mas não está de mão vazias.

Tem nas mãos as bandeiras que ergueu e as lutas que travou. E é para isso que precisa de novas energias.

Esta candidatura é simples e clara. São quatro, a meu ver, os seus baluartes:

1. Uma Coimbra desenvolvida, criadora de emprego, industrial, a ocupar um lugar importante no país e que não se resigne a um destino subalterno. Este lugar alcança-se pela riqueza que crie, pelo emprego, pela produção, pela inovação, pelos serviços muito qualificados e pela ciência e depende de pessoas, de empresas, de políticas públicas, de instituições. Precisa de uma política pública local capaz e ativa, em que a Câmara não aja apenas porque vai a caixa de email ver se chegou correio de alguma empresa que se queira instalar em Coimbra. Não é tolerável a passividade, o desinteresse, a falta de estratégia, o desdém com que, passivamente, se têm tratado estes assuntos em Coimbra. Coimbra tem quem faça muito? Tem! Mas esses estão desacompanhados por falta de uma ação municipal que todos conheçamos, reconheçamos e respeitemos. Um lugar digno para Coimbra no país é, pois, a primeira bandeira a erguer.

2. Uma democracia local de alta qualidade é essencial para engrandecer a cidade: uma gestão municipal democrática, transparente, com permanente escrutínio público, com decisões participadas, debatidas e justificadas. O orçamento municipal não pode ser mais do que uma formalidade burocrática, sem nenhum significado e, por isso, sem estratégia nem rasgo. O desdém pelo debate e pelo envolvimento dos cidadãos, o culto dos ajustes diretos ou as nomeações em que o critério não seja o da grande competência, a que se soma a recusa de concursos públicos para as intervenções na cidade ou para equipamentos como S. Francisco não são aceitáveis. A deliberada recusa de lançar um orçamento participativo, hoje tão banal em qualquer bom governo, é insuportável. Não é possível que o autoritarismo seja a regra.

3. Coimbra tem de ser afirmar como coesa internamente, culta, inclusiva e capacitada em todos os aspetos. Uma cidade só é grande e respeitada no país quando tem um ambiente público de grande qualidade – pela universidade e pelo politécnico, pelas instituições culturais, pela educação e pela inclusão social. Há muitas cidades médias, iguais a Coimbra, por essa Europa fora, cujo primeiro atributo é um ambiente público vibrante, culto, educado.

4. Um urbanismo de qualidade, com que se perceba o que é uma cidade ativa, capaz, inovadora. Isso supõe grande atenção ao espaço público, com intervenções coerentes, pensadas e debatidas, que valorizem o transporte coletivo, o bem-estar dos cidadãos e que saiba renovar o património construído. Por isso valorizamos a qualificação da Baixa, com supressão das grandes mazelas urbanas que a deprimem, defendemos o Metro, somos contra a disparatada e obscura intervenção designada “Via Central” e queremos um projeto de qualidade centrado no rio.

Estas são quatro bandeiras decisivas para Coimbra. Trata-se de saber quem está preocupado com Coimbra e quer agir. Trata-se de saber quem se quer juntar a estas ideias.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s