O Referendo sobre a “via central” na Imprensa – 29/06

No “Diário de Coimbra”

Cidadãos por Coimbra criticam Manuel Machado

“Ou não sabe o que quer ou anda a fazer de nós trouxas” disse o vereador Ferreira da Silva, eleito pelo CPC em conferência de imprensa com o movimento de cidadãos a criticar também a «linguagem desbragada» que Manuel Machado utiliza contra «quem o põe em questão de forma urbana»

DC

 

No “Beiras”

Via Central não pode variar conforme os dias

 

O vereador dos Cidadãos por Coimbra (CpC), José Augusto Ferreira da Silva, lamentou ontem as “declarações confusas e contraditórias” do presidente da câmara relativamente ao projeto Via Central. Em conferência de imprensa, o autarca referiu que Manuel Machado disse “na segunda” e desdisse “na sexta” sobre esta questão. Isto, de acordo com o vereador, “sem assumir de forma clara e inequívoca a revogação da deliberação de 29 de fevereiro, que está na base da contestação”, afirmou.

Depois desta dupla declaração, José Augusto Ferreira da Silva ficou surpreendido com “uma terceira posição: a de que ia demolir mesmo os três edifícios assinalados na deliberação, o da Farmácia Luciano e Matos, o da Pastelaria Palmeira e o da Democrática – para além do edifício do Metro Mondego – mas apenas no seu miolo”. O autarca recordou que, na passada sexta-feira, o presidente garantiu que “seria apenas a demolição do edifício do Metro Mondego”. “Ficou assim claro que a execução do projeto vai ser o que o presidente da câmara quiser, podendo isso variar conforme os dias”, disse.

Perante esta mudança de posição, o movimento entende que esta intervenção deve ser “rigorosamente definida pela cidade e pelos cidadãos”, bem como vincular a autarquia “aos três aspetos que a pergunta por nós proposta contém: canal para o Metro, programa de regeneração urbana e preservação dos edifícios da rua da Sofia”.

Na conferência de Imprensa, o vereador aproveitou para lamentar “a atitude cobarde” de Manuel Machado relativamente à forma como o presidente se dirigiu, de forma indireta, ao movimento de cidadãos. Sobre a proposta de referendo, ela já foi subscrita por mais de um milhar de cidadãos. “Uma lista relevante”, referiu José Augusto Ferreira da Silva, considerando que ao subscreverem entendem que este é um assunto importante para a cidade discutir.

Entretanto, à mesma hora que decorria esta conferência de imprensa, encontravam-se a ser colocados andaimes nos edifícios vsados neste encontro com a comunicação social. O vereador registou “com curiosidade” este facto, principalmente “porque não foi aprovada nenhuma obra” em reunião do executivo. | António Alves

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s