A Carta Constitucional de Coimbra, uma estrutura jurídica de direitos e deveres dos cidadãos e da autarquia.

A propósito do XV aniversário da Carta Constitucional de Coimbra vale a pena recordar notícias da época.

“Não tem força de lei, é um pacto político, com força simbólica, baseado na identidade da cidade e no que daí resulta em termos de direitos e deveres dos cidadãos”, explicou o presidente da Pro Urbe, o sociológo Boaventura de Sousa Santos.

 

No jornal Público de 24 de Maio de 2001 (leia aqui o artigo completo)

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s