O porquê do voto contra a chamada “ via central”

A declaração de voto do vereador José Augusto Ferreira da Silva sobre o projecto da Via Central, apresentado na reunião de 29 de Fevereiro. 

 

Como é sabido, para o local onde agora se propõe a “via central” existe uma Declaração de Impacto Ambiental (DIA) que tem como pressuposto a instalação do transporte em carris, em particular o Metro Mondego (MM). 

Como também é sabido, as demolições foram efetuadas nesse pressuposto.

Para o local foi realizado um projeto pelo Arquiteto Gonçalo Byrne, julga-se que contratado pela Sociedade Metro Mondego.

Ora, o que vem aqui à discussão é um projeto que, pelos documentos disponibilizados, o ignora e que, em muitos pontos, parece mesmo descaraterizá-lo, dando ênfase a aspetos que apontam para uma via rodoviária.

Acresce que mal se compreende que, aguardando-se para breve a decisão sobre o MM, tenha dado agora pressa para apresentar este projeto, que se reconhece ser parcial e dependente daquela decisão no essencial da sua execução .

Em face destas razões, votei contra a proposta agora apresentada.

 

José Augusto Ferreira da Silva

29 de fevereiro de 2016.

 

Sobre o assunto é possível obter mais informação lendo o artigo de Camilo Soldado no Público.
Anúncios

2 comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s