Comentário: “não tratar os problemas na medida em que são notícia”

Se nós soubermos estabelecer prioridades e tivermos uma estratégia para resolver os problemas e não os tratarmos só na medida em que são notícia na Comunicação Social [talvez isto não acontecesse]. Infelizmente, um dos nossos males, e Coimbra tem esse mal acentuadamente, é que parece que o trabalho camarário funciona para a Comunicação Social e não para resolver efectivamente os problemas.

José Augusto Ferreira da Silva esteve hoje a comentar a actualidade no Alvorada, da RUC. A propósito da tomada de posse do novo presidente da DG/AAC, falou da necessidade de “contrariar o desinteresse que os jovens sentem pelo que diz respeito à sociedade”;  regressou à questão das cheias no Mondego, que levaram  o CPC a exigir na reunião da câmara  a criação de uma comissão de inquérito independente e conversou sobre as eleições do próximo domingo. Podem ouvir excertos aqui.

FERREIRA DA SILVA: “PARECE QUE O TRABALHO CAMARÁRIO FUNCIONA PARA A COMUNICAÇÃO SOCIAL”

O Alvorada desta sexta-feira contou com o comentário à atualidade por José Augusto Ferreira da Silva, vereador da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) pelo Movimento Cidadãos por Coimbra (CPC).

José Dias tomou ontem posse como presidente da Direção Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC). O ex-vice-presidente sucede assim a Bruno Matias, que comandou os destinos da Academia no último ano e meio. Ferreira da Silva salienta que é necessário contrariar o desinteresse que os jovens sentem pelo que diz respeito à sociedade.

A gestão das descargas feita pela barragem da Aguieira continua na ordem do dia. As inundações causadas pelo aumento do caudal do rio Mondego provocaram danos em várias zonas. A situação motivou um pedido de inquérito por parte de Ferreira da Silva, num primeiro momento, e esta semana por parte da oposição PSD. Para o vereador pelo CPC, “parece que o trabalho camarário funciona para a comunicação social”, ao invés de tentar resolver realmente os problemas.

Um dos temas mais quentes destas campanhas Presidenciais foi a questão das subvenções vitalícias. Envolvida no pedido formulado ao Tribunal Constitucional, Maria de Belém disse publicamente que “repô-las é cumprimento de dever”. Ferreira da Silva afirma de forma veemente que auferir uma subvenção vitalícia, vinda do cumprimento de um cargo público, é de uma “indignidade absolutamente intolerável”.

Um político deve, quando vai para um determinado cargo público, deve limitar-se a auferir a retribuição estabelecida.  Ter uma subvenção vitalícia porque se esteve cinco, seis ou dez anos na defesa do interesse público, por razões de natureza pública, a desempenhar um cargo, eu acho que é uma coisa de uma natureza, de uma indignidade absolutamente intolerável.

Na opinião do vereador, a campanha presidencial fica marcada por uma quase ausência de discussão política. Ferreira da Silva vê Marcelo Rebelo de Sousa como um candidato criado pela comunicação social e o seu desinteresse em debater temas que poderiam trazer-lhe problemas levou a que os restantes candidatos acabassem apenas por falar em fait divers.

Eu acho que estas semanas de campanha tiveram uma característica, discutiu-se muito pouco política. O dr. Marcelo Rebelo se Sousa é um fenómeno criado pela comunicação social e sobretudo pelas suas intervenções na casa das pessoa, todas as semanas, durante 13 ou 14 anos. Criou-se a ideia que isto era um passeio. Ele não quis discutir política porque a discussão política lhe criava engulhos e de algum modo os outros candidatos, generalizadamente, acabaram por ser remetidos para discutir fait divers.

Em conversa esteve também o Prémio Universidade de Coimbra 2016 e a situação da medicina em Portugal.

Neste Alvorada passou ainda a rubrica Crime na Cidade, da autoria de Isabel Simões.

Paulo Sérgio Santos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s