“A consideração e o respeito conquistam-se”

Texto de opinião de José Augusto Ferreira da Silva, vereador do CPC, publicado no Diário As Beiras de dia 18 de Agosto.

 

A CONSIDERAÇÃO E O RESPEITO CONQUISTAM-SE

Por estes dias de estivais o Presidente da Câmara Dr. Manuel Machado ergueu a voz para protestar contra a exclusão de Coimbra B das obras de requalificação da linha do Norte e para chamar a atenção para a discriminação a que Coimbra tem sido votada no que respeita às acessibilidades quer viárias, quer ferroviárias.

O que o Presidente Câmara disse são coisas óbvias, que têm décadas e que os munícipes bem conhecem e sentem e de que falam no dia a dia, não sendo, por isso, necessário recorrer a qualquer estudo para o sustentar.

Merece, de qualquer forma, aplauso que o tenha dito.

Mas não basta dizer o que é óbvio. É exigível que o Presidente da Câmara diga, simultaneamente, que plano tem para inverter essa situação, sob pena de ficar a ideia de que se tratou, apenas, de mais um desabafo em época pré eleitoral.

É que o Dr. Manuel Machado já fez protestos e lamentos semelhantes quando, durante 12 anos, foi Presidente da CMC e tudo continuou na mesma. Sucedeu-lhe o PSD/CDS, durante mais 12 longos anos, as palavras foram parecidas e os resultados similares. E isto apesar de, em circunstâncias várias, ter havido coincidência entre as maiorias de governo e as maiorias camarárias, o que, à partida, poderia fazer acreditar numa mudança de atitude.

O que leva a concluir que a origem das dificuldades, da discriminação e da desconsideração do poder central para com Coimbra – que é intoleravelmente real – deve ser buscada, em primeira linha, na incapacidade demonstrada pelas maiorias partidárias que lideraram o munípio nas últimas décadas para definirem uma estratégia mobilizadora das suas cidadãs e dos seus cidadãos e de toda a região.

Ora, o que todos constatamos é que a atual maioria que governa a CMC não tem qualquer estratégia para o concelho e, muito menos, para se tornar um pólo mobilizador da região. Vai apenas gerindo o dia a dia, na convicção de que pequenas obras aqui e acolá e a denúncia formal de algumas situações mais gravosas servirão para encobrir essa sua incapacidade.

E enquanto isso acontecer é óbvio que não ganharemos o respeito de quem governa o país. E com isso quem perde é COIMBRA e a região.

 

Coimbra, 16.08.2015

 

José Augusto Ferreira da Silva

(vereador Cidadãos Por Coimbra)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s