A cidade justa e as empresas de retalho alimentar

“A criação de lojas de grandes empresas de retalho alimentar é precisamente o que deveria ser evitado na Baixa de Coimbra, e aliás no município como um todo, para fomentarmos uma cidade justa. Os postos de trabalho que de facto são criados por este tipo de lojas geralmente não correspondem a salários dignos. Quase todo o dinheiro gasto pelas cidadãs e pelos cidadãos nas lojas de grandes empresas de retalho alimentar não fica na nossa cidade e na nossa região. Para além disso, estas empresas tendem a não recorrer a serviços e a outras lojas da cidade. Aliás, prejudicam as lojas locais que são propriedade de cidadãs e de cidadãos de Coimbra, assim como os postos de trabalho existentes.

Decisões como esta não deveriam ser tomadas por uma Comissão de Autorização Comercial na qual está representado apenas a/o Presidente da Câmara, acompanhado de várias/os técnicas/os não eleitas/os. Isto porque tais decisões são eminentemente políticas.”

Tiago Castela

Anúncios

2 comentários

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s