Tantas vezes o cântaro vai à fonte que um dia acaba por lá deixar a asa…

Na sessão de ontem da Câmara Municipal de Coimbra um dos assuntos foi a informação sobre mais um ajuste directo:

prestação de serviços de gestão, fiscalização e coordenação de segurança do Convento de São Francisco.

Sobre as intervenções de José Augusto Ferreira da Silva, o Diário de Coimbra escreve

… “É mais um ajuste directo da Câmara”, observou o vereador eleito pelos Cidadãos Por Coimbra, ao considerar “curioso” por ser de “74 mil euros” (no limite do ajuste directo, de 75 mil), e  por “10 meses”. “Tantas vezes o cântaro vai à fonte que um dia acaba por lá deixar a asa”, ilustrou Ferreira da Silva, ao perguntar sobre outras propostas para se justificar o valor. “Houve alguma consulta a mais alguém?”, questionou, aludindo ao preço mais baixo como “critério específico da contratação”…

E, no Diário As Beiras, o jornalista Paulo Marques, escreveu

… A decisão foi, entretanto, criticada pelo vereador José Augusto Ferreira da Silva, do movimento Cidadãos Por Coimbra, que tem vindo a questionar o montante alargado de discricionaridade do presidente em matéria de ajustes directos…

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s